domingo, 16 de julho de 2017

Meu amor não se disfarça! — poesia de Suzana Castro



Eu sempre te amei,
E agora o infinito encontra-se mais imenso,
Cresce muito,
O amor que florescia na primavera romântica,
Em uma chama que incendiava o desamor,
E fumaça com um adeus ao desapego,
Que só restou pó,
Que no vento do desprezo se espalhou.

Só consigo sentir sua falta,
E minha felicidade encontra-se longe,
Por um imenso amor,
Que o teu lindo rosto  resplandecer deseja.

Será que não denota o que está claro,
Tua lucidez não reconhece uma evidência,
Que efetivamente te ama!

Nenhum comentário:

Postar um comentário