quarta-feira, 3 de maio de 2017

Saudade dolorosa – poesia de Suzana Castro


Está tão difícil seguir,
Uma fática mentira,
Já fiquei com febre,
Uma tarde,
Uma noite,
Emocionalmente...

Remédios não adiantaram,
Eu ti vi de relance,
Quase me esbarrei,
Acho que foi o bastante...

Saudades tão dolorosas,
Tão machucantes,
Quando lembro do teu rosto,
E não posso tocar...

Teus olhos tão brilhantes,
Não posso olhar olho a olho,
Apenas posso vê-los,
Em meu pensamento...

Lembro do teu sorriso,
E sinto vontade de chorar,
Pois sinto saudades,
Desta tua alegria,
Não sei quando poderei apreciar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário